Quais os cuidados que devo tomar para escolher o plano para o qual vou portar carências?

Para portar carências de uma operadora de saúde para outra, é necessário analisar cautelosamente alguns critérios, os quais, se deixados de lado, podem comprometer a garantia do atendimento desejado em caso de necessidade.

É importante ressaltar que a portabilidade somente ocorre entre planos equivalentes, de mesma abrangência e faixa de preço do prêmio, devendo selecionar-se um plano de destino compatível com o de origem, a partir da consulta disponível no Guia ANS. Deve-se consultar, ainda, se a operadora de saúde possui registro na ANS e se existe algum impedimento financeiro que possa comprometer o prosseguimento do contrato do plano de saúde.

O consumidor deve ficar atento também quanto ao cancelamento ou suspensão de comercialização dos planos de destino, mediante consulta do registro do plano perante a ANS, além de observar a cobertura assistencial e a rede credenciada oferecidas.

Antes de aderir a um novo plano, é necessário que o consumidor avalie as características destes e suas necessidades. Para não correr riscos desnecessários, deve-se analisar o contrato, verificando os prestadores, a rede credenciada e a abrangência, pois, uma vez feita a portabilidade, o consumidor somente terá nova oportunidade após dois anos.