Remédio contra câncer de mama é considerado terapia inovadora

Entidade dos EUA concede o estatuto de "terapia inovadora" para acelerar testes de novas drogas para doenças graves ou potencialmente mortais.

Kisqali-Ribociclib

O medicamento Kisqali (Ribociclib) para o tratamento do câncer de mama obteve o estatuto de “terapia inovadora” da Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA), anunciou nesta quarta-feira (3) o grupo farmacêutico suíço Novartis.

Quando utilizado em combinação com terapia endócrina oral para pacientes com câncer de mama avançado HR+/HER2-, apresentou “eficácia superior”, de acordo com o estudo clínico de fase III Monaleesa-7 dedicado a essa droga, informou a empresa.

O câncer de mama antes da menopausa é o câncer mais mortal entre as mulheres com entre 20 e 59 anos.

A FDA concede o estatuto de “terapia inovadora” para acelerar o desenvolvimento e testes de novas drogas para doenças graves ou potencialmente mortais “se o tratamento demonstrar um avanço substancial em relação ao tratamento disponível em pelo menos um critério médico significativo”, indicou Novartis em sua declaração.

Fonte: Exame.com

DIREITOS PACIENTE COM CÂNCER DE MAMA

FIQUE ATENTO: cláusulas abusivas no contrato do plano de saúde que limitam o acesso a tratamentos mais modernos e medicamentos de alto custo podem ser consideradas nulas pela Justiça. É dever da operadora de saúde garantir cobertura a diagnósticos menos invasivos e tratamentos com menor toxicidade para que o paciente possa buscar a cura de sua doença.