Carência e doença preexistente | Vilhena Silva Advogados
(11) 3256.1283 Consulte seu processo

Carência e doença preexistente

Carência significa o período entre a contratação do plano de saúde e a possibilidade de iniciar sua utilização.

A Lei 9.656/98 - Lei dos Planos de Saúde - prevê os prazos máximos de carência:

- 24 horas para urgência e emergência;

- 300 dias para parto a termo;

- 180 dias para os demais casos, como exames ou internações de alta complexidade.

Vale ressaltar que, em caso de doença ou lesão preexistente, deve-se aguardar 24 meses para ter direito a procedimentos e cirurgias de alta complexidade e leitos de alta tecnologia, como UTI, em relação a estas doenças existentes antes da contratação do convênio.

No entanto, caso o beneficiário necessite de um atendimento em caráter de urgência ou emergência, mesmo em relação à doença preexistente, o prazo para o respectivo tratamento será de 24 horas, como determina a legislação vigente. 

Eventos

A V edição do Congresso se dará no período de 20 a 23 de junho de 2017, com o tema central “Saúde, financiamento e gestão”, que abordará os reflexos no contexto de três linhas de ação: a saúde...

Leia mais

Publicações

Análise do caso julgado pelo STJ, que reconheceu a responsabilidade solidária de todas as empresas do grupo Unimed. Estudo do advogado Rafael Robba, mestrando...

Download do arquivo

Ver mais

Vídeos

Entenda as novas regras para cancelamento dos planos de saúde. A resolução permite o cancelamento imediato mesmo se o beneficiário estiver devendo...

Assista agora

Ver mais

Saiu na Mídia

A lentidão no processo de aprovação de um medicamento não pode se tornar uma barreira para que os pacientes tenham acesso rápido a novas drogas que podem até salvar vidas.

Leia mais