fbpx

Uma menina de apenas 7 anos foi diagnosticada com neuroblastoma, um câncer que, embora raro, é o terceiro mais comum na infância. Ele afeta as glândulas acima dos rins, conhecidas como adrenais. Para tentar reverter o quadro, a médica prescreveu um tratamento com medicamentos importados, que não têm inscrição na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas que são os mais indicados para tentar salvar a vida da criança.

Uma família foi obrigada a acionar o Poder Judiciário, para fazer valer o seu direito, pois teve o seu seguro saúde rescindido, de forma unilateral, em razão da quebra de contrato firmado entre a Administradora de benefícios e o plano de saúde.
WhatsApp chat